Menos jogos, mais valorizado: Douglas sai como maior venda da história do Vasco

Com apenas 39 jogos como profissional, volante deixa o Cruz-Maltino por 13 milhões de euros rumo ao Manchester City, da Inglaterra

Os vascaínos foram pegos de surpresa no fim da tarde desta terça-feira com a saída de Douglas para o Manchester City. O principal jogador do time em 2017 foi vendido ao clube inglês por 13 milhões de euros (cerca de R$ 45,5 milhões) e se tornou a maior negociação da história do clube. Apesar disso, o volante foi um dos que menos vestiu a camisa do Vasco.

Douglas estreou em 2016, no empate com o Tupi por 2 a 2, quando entrou no lugar de Fellype Gabriel aos 15 minutos do segundo tempo. No jogo seguinte, foi titular contra o Vila Nova e marcou seu primeiro gol na derrota por 2 a 1 em São Januário. A partir daí, foi ganhando cada vez mais espaço e caindo nas graças da torcida. Em seu primeiro ano nos profissionais, foram 15 jogos e dois gols marcados. Um dos poucos que se salvou da má campanha de acesso do Vasco.

Em 2017, já como protagonista do time, Douglas ainda assim se preservava, mesmo diante de más atuações do time. Até esta terça-feira, o volante fez 24 jogos no ano e três gols, somando 39 jogos e cinco gols com a camisa do Vasco. Mas o pouco tempo de profissionais não foi impedimento para que o jogador se tornasse a maior venda do clube, superando outros nomes como Coutinho, Alex Teixeira e Diego Souza.