Porto de Imbituba entra na escala de navios gigantes vindos da Ásia

Está prevista para o dia 26 de agosto a chegada ao Porto de Imbituba do primeiro navio vindo da Ásia dentro da nova linha de longo curso. A partir desta data, serão realizadas escalas semanais no porto, sempre com navios gigantes, transportando contêineres para atender aos maiores mercados do mundo. Administrado pela SC Parcerias, do Governo do Estado, o Porto de Imbituba entrou na escala diante de suas tarifas competitivas e da profundidade local de 15 metros, a maior do Sul do país e uma das maiores do Brasil.

“Essa linha é extremamente importante na movimentação portuária. É uma nova opção para o importador e exportador catarinense e de todo o Sul do Brasil, criando mais uma rota para movimentar a economia. Será muito representativa para o crescimento do Porto de Imbituba. A primeira linha de longo curso é sempre a mais importante, pois abre mercado para outras, o que esperamos que se materialize ao longo do próximo ano”, avalia o diretor presidente da SC Par, Gabriel Ribeiro Vieira.

A capacidade do Porto de Imbituba é para receber até 500 mil TEUs (unidade de medida do setor portuário) por ano. A expectativa da administração é que apenas a nova linha movimente cerca de 80 mil TEUs por ano. Cinco empresas armadoras vão operar na linha de longo curso: Hamburg –Sud, Hapag-Lloyd,  NYK, ZIM e Huyndai.

Serão 13 navios se revezando, sendo que o trajeto completo demora cerca de 90 dias, saindo de Busan, na Coreia do Sul, e passando por países como China, Singapura, Malásia, Argentina e Uruguai, além do Brasil, antes de retornar para Coreia do Sul. No total, são 19 portos atendidos. Em Santa Catarina, os navios atracarão em Imbituba e também em Itapoá. “Fazem parte da linha os navios com 336 metros de comprimento, os maiores navios que rotineiramente atracam na costa brasileira e os maiores navios que já atracaram na costa catarinense”, destaca Vieira.

O diretor presidente da SC Par lembra que a nova linha vai beneficiar a exportação de toda a indústria catarinense que pode ser enviada por contêineres, em especial setores como o cerâmico e o madeireiro.

Engenheiro civil e de transportes, Vieira ocupava a diretoria técnica e de participações da SC Par e assumiu a presidência em julho deste ano. Foi superintendente do Porto de Navegantes e diretor presidente do Porto de Itapoá, e também consultor em diversos projetos portuários, nos Estados Unidos, África e Ásia.

Desde que passou a ser administrado pelo Governo do Estado, o Porto de Imbituba tem apresentado crescimento expressivo. O resultado de 2016 ficou marcado pelo maior índice de movimentação desde o início de suas operações. Ao longo do ano passado, o porto movimentou 4.803.186 toneladas, um crescimento de 40% em relação ao desempenho de 2015.