Por: Ricardo Gebeluca | 30/01/2019

Na tarde desta terça-feira (29), o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) solicitou formalmente apoio ao Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC). No ofício, foi descrita a necessidade do envio de homens e mulheres especializados em intervenções em áreas deslizadas. Os dez bombeiros militares destacados para a missão vão dar apoio nas operações de resgate na área devastada pelo rompimento da barragem da empresa Vale.

Neste momento o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina já desloca rumo à Brumadinho, um caminhão de ajuda humanitária, três viaturas tracionadas para locais de difícil acesso, seis bombeiros militares especialistas em intervenções em áreas deslizadas, quatro binômios (dupla entre cão de resgate e tutor bombeiro militar), entre eles um veterinário especializado em desastres. Além destes recursos, diversos equipamentos específicos para a atividade deslocam junto com a equipe, que forma uma das 14 Forças-Tarefa do CBMSC.

Embora os bombeiros já estivessem em prontidão nesta semana, o deslocamento para fora do Estado foi iniciado após o governador do Estado de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, assinar uma ordem de missão em comum acordo ao Governo do Estado de Minas Gerais. A previsão de chegada desta equipe é as 16h de quarta-feira (30). Logo vão iniciar os trabalhos de busca e resgate com o serviço de cães envolvido.

Esta equipe deve ficar diuturnamente atuando na área estipulada por oito dias consecutivos, quando uma nova equipe do CBMSC deve chegar para fazer a troca dos homens e mulheres que realizarão os trabalhos. Esta alternância deve persistir até o término das operações em Brumadinho (pode durar meses), com o apoio ininterrupto da corporação catarinense. A equipe será coordenada pelo CBMMG, governos de Minas Gerais e de Santa Catarina.