O novo surto de casos de influenza e coronavírus na população acendeu um novo alerta, em Santa Catarina, para a importância da vacinação contra os agentes virais. Nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), as filas de mais de sete horas de espera denunciam o aumento de casos de síndromes respiratórias associadas às cepas da influenza.

Segundo o secretário de Estado da saúde, André Motta Ribeiro, “nós temos vacinas [contra a gripe], mas a procura é baixa por parte da população”. Apesar da campanha nacional de imunização de 2021 já ter sido encerrada, os municípios que ainda possuem doses do imunizante podem oferecê-las aos cidadãos.

A orientação foi dada pela Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina) e reiterada por Motta. Dessa forma, aqueles que desejam reforçar a imunidade, em meio à temporada de verão, podem buscar a vacina nos postos de saúde de suas respectivas cidades – isso se elas ainda tiverem a oferta das vacinas.

Entretanto, um alerta fica no ar: a atual vacina somente protege contra a influenza do tipo A, com as cepas da H1N1, H3N2 Hong Kong, e a influenza do tipo B. Para a próxima campanha de imunização, o secretário frisa que o imunizante virá com proteção para a nova cepa, identificada como H3N2 Darwin.

Imunização em redes privadas

De acordo com a rede Primme Vacinas, de Florianópolis, as mil unidades vacinais restantes contra a gripe devem esgotar até o dia 25 de janeiro. Isso porque há muita demanda privada pelos imunizantes, desde dezembro de 2021, e isso ficou ainda mais intenso neste mês de janeiro.

Na unidade, a procura se dá principalmente por adultos e crianças que ainda não se vacinaram contra a gripe e gostariam de receber a imunização, uma vez que o município não está mais disponibilizando a mesma.

Campanha nacional de imunização 2022

Segundo o secretário Motta, a campanha de vacinação de 2022 deve ser iniciada entre o final de março e o começo de abril, em Santa Catarina. Isso deve ocorrer após o Estado receber os lotes das vacinas do Ministério da Saúde.

Ainda, segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os imunizantes contra a gripe devem chegar ao Brasil no mês de março. A informação foi dada durante o anúncio da inclusão de crianças no Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19.

Nas redes privadas, a campanha começará na segunda quinzena de março, que é quando elas devem receber os imunizantes já com todas as cepas da influenza inclusas, conforme recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Testagem

Segundo o secretário da Saúde, a recomendação é que todas as pessoas com sintomas de síndromes respiratórias sejam testadas respectivamente para a Covid-19 e para a influenza. Motta reforça que testes contra a gripe foram enviados para todos os municípios, por parte da SES (Secretaria de Estado da Saúde).

Em Florianópolis, a secretaria de Saúde não confirmou se havia testes disponíveis no município até as 15h30 desta quinta-feira (6). O espaço fica aberto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui