Por: Ricardo Gebeluca | 09/07/2018

Uma mãe percebeu que sua bebê de trinta e nove semanas de gestação não estava se mexendo, então ela correu rapidamente para o hospital junto com seu companheiro, mas receberam uma trágica notícia: de que o feto já estava sem vida. Esse acontecimento mexeu com os pais, que tiveram uma atitude fora do comum.

 Os médicos fizeram os exames necessários e diagnosticaram que a menina foi envenenada na barriga da mãe, devido aos altos níveis de acidez no corpo de Gabriella, fazendo com que ele tivesse uma parada cardíaca antes mesmo do seu nascimento. Esse envenenamento aconteceu devido a uma rara condição que a mãe tem em seu fígado. Esse é um problema que afeta gestações que estão próximas ao momento do parto, chamado colestase intra-hepática.Essa é uma doença que tem como primeiro sinal uma coceira bastante incômoda, que começa na região da barriga. Gabriella contou em uma entrevista que se lembra da barriga ter coçado antes da filha parar de se movimentar, porém ela pensou que era apenas um efeito colateral da pele estar esticando por causa da sua gravidez.

 Após o nascimento da criança, mesmo sem vida, Gabriella e o namorado puderam ficar por três dias com o corpo da bebê, e mesmo sendo uma situação bastante delicada, eles compartilharam esse momento nas redes sociais. O corpo da bebê foi mantido em um berço apropriado para poder ficar esses dias com os dois.Esse tipo de situação, por mais raro que seja, pode acontecer com qualquer mamãe que esteja esperando seu filho. Portanto, é preciso que fiquem atentas a qualquer mudança no seu organismo e procurem um médico assim que notarem algo diferente. Fonte: News