Por: Ricardo Gebeluca | 25/03/2020

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, nesta quarta-feira (25), na saída do Palácio da Alvorada, que vai conversar com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para avaliar a mudança nas práticas de isolamento realizadas atualmente.

Segundo o chefe do executivo, a sugestão será para que apenas pessoas idosas e com comorbidades, que é a existência de duas ou mais doenças, se mantenham em quarentena. Assim, os setores do comércio ficariam livres para retomar as atividades.

– Vou conversar com o Mandetta sobre essa orientação. Conversei por alto ontem [terça-feira] e hoje [quarta-feira] vamos definir essa situação. Não tem outra alternativa, a orientação vai ser o [confinamento] vertical daqui para frente – disse.

Bolsonaro também comentou sobre o pronunciamento exibido em rede nacional na noite de terça-feira (24). Segundo ele, a fala é um meio de chamar a atenção para que se possa evitar o caos que poderá ser causado pela falta de produção.

– Eu espero que o Brasil volte à normalidade e encare o vídeo [pronunciamento] até como se fosse uma guerra, mas em situação de igualdade, em pé. Se nós nos acovardarmos, for para o discurso fácil, vai se estabelecer o caos. Ninguem vai produzir mais nada, o desemprego está aí- afirmou.