Por: Ricardo Gebeluca | 1 mês atrás

 

 

A partir de agora, quem vai ao prédio do Legislativo deve se dirigir à recepção e fornecer alguns dados, como nome, telefone e endereço, e apresentar um documento de identificação. Os funcionários que trabalham na recepção fazem o registro da pessoa e que departamento ou gabinete de vereador visitará, tiram uma foto digital e imprimem uma etiqueta de identificação para o visitante. O cadastro é rápido, e é feito apenas na primeira visita da pessoa ao Legislativo.

 

Segundo o presidente da Câmara de Vereadores, Roberto Souza Junior (PMDB), o cadastro gerará dados importantes para o Legislativo. “Até hoje, não tínhamos nenhuma informação sobre as pessoas que vinham à Câmara. Com esse sistema, conseguimos identificar o perfil e a quantidade de pessoas que vêm à Casa para sessões, audiências públicas, reuniões ou visitas a gabinetes e departamentos”, afirma.

 

O sistema foi inspirado no utilizado pela Câmara de Vereadores de São Paulo. “Fizemos uma visita técnica àquela Câmara no primeiro semestre deste ano, buscando informações sobre a Rádio Câmara paulistana, e no dia em que estávamos lá eles estavam implantando esse sistema. Assim, nosso departamento de Tecnologia da Informação entrou em contato com o legislativo paulistano e desenvolveu a solução implantada aqui”, ressalta Roberto Souza Junior.