Por: Ricardo Gebeluca | 11/01/2019

A quinta-feira (10/01) foi movimentada em Itapema. Após denúncias de moradores a Polícia Militar, Polícia Ambiental e a Prefeitura de Itapema averiguaram um suposto cano de descarte de esgoto bruto na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da CONASA Águas de Itapema.

Logo nas primeiras horas da manhã as equipes entraram no local e encontraram o dispositivo que assim que acionado despeja o esgoto bruto no Rio da Fita. Os funcionários que estavam no local foram questionados e não souberam explicar do que se tratava o equipamento. Em seguida, os advogados chegaram e explicaram que se tratava de um sistema de segurança denominado by-pass que deve ser utilizado em casos de extrema emergência.

Representantes da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) e do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) também estiveram no local para verificar sobre o by-pass. No meio da tarde houve uma nova denúncia de outro local de descarte irregular de esgoto. Pelo lado de fora, equipes da Prefeitura de Itapema constataram o cano, mas a empresa impediu a continuidade da fiscalização dentro da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e segundo os advogados só com ordem judicial.

 

“Ainda esta noite vamos entrar com um mandado judicial para conseguir dar seguimento na fiscalização convoco toda a população para que esteja ao nosso lado. Não estamos acusando ninguém, só estamos em busca de uma solução. Vamos seguir incansáveis na busca pela solução da poluição do Rio Perequê. Nosso maior patrimônio é o nosso povo e este mar que banha nossa cidade”, declarou a Prefeita Nilza Simas.