Governo vai autorizar vacina em crianças com prescrição médica

Em meio à abertura de uma consulta pública sobre a vacinação contra Covid-19 para crianças, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, destacou que o Brasil deve autorizar a aplicação da vacina nesse público se houver prescrição médica.

Em entrevista à imprensa na quinta-feira (23), Queiroga destacou que deve condicionar a vacinação das crianças entre 5 e 11 anos de idade à apresentação de uma prescrição feita por um profissional, além de um termo de consentimento dos pais ou responsáveis.

O ministro usou o exemplo da Alemanha, onde, segundo ele, crianças com comorbidades têm prioridade na vacinação, embora isso ainda exija a autorização dos responsáveis. “A nossa recomendação é que essa vacina não seja aplicada de forma compulsória”, disse Queiroga.

Segundo ele, o Ministério da Saúde deve montar uma lista de prioridades para a vacinação de crianças, sendo que aquelas com comorbidades ou imunossuprimidas deverão ser atendidas primeiro. Além disso, crianças que têm contato com pessoas com imunodeficiência também devem ter a vacinação priorizada.

“A nossa ideia é contemplar essas crianças como prioritários. Essas que têm comorbidades ou que têm contato com pais ou com pessoas que são responsáveis que têm problemas de imunodeficiência, que são mais vulneráveis, e a criança eventualmente pode, ao contrair o vírus, transmitir o vírus para uma pessoa de maior vulnerabilidade”, explicou.

O governo federal abriu consulta pública sobre a vacinação de crianças contra a Covid-19 na noite de quinta-feira (23), a partir de um formulário que exige o preenchimento de dados como auto declaração de cor ou etnia, “sexo biológico” e CPF.

O ministro informou que o governo federal deve divulgar a decisão sobre o tema no dia 5 de janeiro, três dias após o encerramento da consulta pública. A vacinação para crianças foi autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) na semana passada e deve ser feita com o imunizante da Pfizer.

 

Últimas Notícias

Mais lidas