Por: Ricardo Gebeluca | 17/12/2018

A guaramirense Andreia Ruon, de 44 anos, foi encontrada com sinais de violência física e enforcada com um cadarço de tênis em Garopaba, no Litoral Sul Catarinense, neste domingo (16). O crime ocorreu no Hotel Mar Garobapa, localizado na rua Nereu Ramos, no Morro do Ferraz. A suspeita inicial é de feminicídio.

O suspeito do crime, Reginaldo Garcia, foi visto pela última vez às 23h de sábado pelos funcionários do hotel, segundo boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Garopaba.

“Ela foi agredida primeiramente e foi enforcada com um cadarço no quarto de um hotel. O namorado fugiu do local do crime”, disse o filho de Andreia, Tiago Rodrigues.

Por volta das 13h20 desta segunda-feira, Tiago se dirigia até a Delegacia de Polícia de Garopaba para saber mais informações do crime.

Conforme Tiago, a mãe e o namorado dela, Reginaldo Garcia, foram passear na cidade litorânea. “Ela foi encontrada na cama morta com um travesseiro no rosto, já sem vida”, relata. O corpo foi recolhido pelo IGP e encaminhado ao IML de Tubarão.

Namorado é suspeito

Ainda segundo o boletim de ocorrência, o casal de namorados estava hospedado no quarto 103, no segundo andar do Hotel Mar Garobapa, desde o último dia 13 de dezembro.

Hóspedes do hotel sentiram algo estranho e ligaram para a polícia. Eles disseram que Reginaldo havia saído do local no fim da noite de sábado. O corpo de Andreia estava com diversos sinais de violência.

Andreia namorava Reginaldo há 10 anos, segundo Tiago. “Ele já havia sido preso há alguns anos por violência contra ela. Ele agredia ela”, disse.

O corpo de Andreia estava com diversos sinais de violência, conforme boletim de ocorrência | Foto Divulgação

Velório em Guaramirim

Andreia morava no Centro de Guaramirim. O velório dela será realizado na Paróquia Santos Anjos, em Guaramirim, a partir das 21h desta segunda-feira. O sepultamento será na terça-feira (18), às 10h, no Cemitério Municipal de Guaramirim.