Por: Ricardo Gebeluca | 25/04/2019

A Havan, maior rede de lojas de departamentos do Brasil, é também uma das portas de entrada para o primeiro emprego de muitas pessoas. Além disso, como está em um crescimento vertiginoso, somente esse ano já foram abertas 4 lojas, o que totaliza 125 unidades presentes em 16 estados e mais de 16 mil colaboradores, também está sendo considerada uma excelente oportunidade de alavancagem na carreira.

A gerente de crédito e cobrança da rede, Patrícia de Souza Christiano, conta que, nos últimos 12 meses, foram contratadas mais de 250 pessoas e  cerca de 100 delas começaram a trabalhar no Call Center e, devido a suas habilidades e empenho, foram promovidas para outros cargos dentro da rede. “O dono da Havan, Luciano Hang promove exatamente o que ele propaga: a meritocracia. Qualquer pessoa, desde que queira trabalhar, tem condições de crescer dentro da rede”, declara.

De acordo com a gerente, o setor de Call Center existe há 3 anos e mudou a forma como  é feita a cobrança. “Estruturamos o setor, com uma cobrança diferenciada, que busca a melhor forma de negociação para o cliente”, diz. E, justamente, por ser uma filosofia diferente de trabalho, que a maioria entra no Call Center como seu primeiro emprego. “Treinamos a equipe para atender de uma forma mais humanizada, cobrar e encantar o cliente.”

Porém, o fato de ser uma grande rede, com oportunidades em diversos setores, também tem atraído profissionais que estavam em busca de uma nova oportunidade em outra área, que não seja na qual trabalhava. Segundo Patrícia, na equipe há professores, psicólogos, entre outros.

A assistente de Recursos Humanos (RH), Mayara Thais da Silva, conta que veio para Brusque, sede do Centro Administrativo da empresa, de uma cidade muito pequena e já pós-graduada e com experiência na área. “Tive proposta de emprego, com salário inicial maior do que iria ganhar, naquele momento, na Havan. Mesmo assim, escolhi a Havan, entrando pelo Call Center, porque sabia que aqui teria condições de crescer, aprender e trabalhar na minha área”, declara.

“Hoje, atuo na minha área dentro da empresa, e afirmo que a Havan é uma fábrica de sonhos e sorrisos, nos dá suporte e nos incentiva a alcançarmos nossos objetivos. Por mais que, no começo, eu não atuasse em minha área, sempre trabalhei feliz e motivada, porque somos valorizados”, enfatiza. O gerente de RH, Aurélio Paduano, conta que há diversos colaboradores oriundos do Call Center trabalhando como assistente administrativo, líder de célula, analista, entre outras funções, e em diversas filiais e não somente na matriz.