Por: Ricardo Gebeluca | 25/02/2019

Um homem foi preso após fazer duas pessoas reféns e atear fogo em um apartamento no bairro Perequê, em Porto Belo. O caso ocorreu no final da noite deste domingo (24). A PM (Polícia Militar) foi chamada por volta das 23h para atender uma ocorrência de violência doméstica com tentativa de homicídio.

No local, testemunhas informaram que o homem de 31 anos estava dentro do apartamento em chamas com duas pessoas reféns, uma delas namorada dele, com uma arma de fogo. Os policiais envolvidos na ocorrência ouviram gritos de uma mulher e se dirigiram para a residência no segundo andar, onde puderam constatar A.M. na porta do local, bastante alterado, afirmando que todos ali iriam morrer com ele. Diante dessa situação, os policias tentaram argumentar com ele e fazê-lo sair, porém sem sucesso. Como o homem não estava realmente armado, os policiais conseguiram puxar ele para fora do apartamento.

Após retirar as duas mulheres do local, a polícia realizou o trabalho de retirar os outros moradores do prédio, já que até a chegada dos Bombeiros o prédio corria risco com o fogo. Foi necessário arrombar as portas de alguns dos apartamentos, já que muitos dos moradores – incluindo idosos e crianças – já dormiam naquele horário.

A Polícia Militar  descobriu ainda em consulta ao sistema que A.M. tinha um mandado de prisão ativo em seu nome pelo crime de roubo. O homem teve a voz de prisão determinada e foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil. Segundo a PM, a ex-companheira apresentava lesões e um morador do local ficou cego de um olho após sofrer agressões.

O comandante da PM, tenente Alex Matias, destacou que os policiais agiram rápido e conseguiram evitar uma tragédia. “Nós, como Polícia Militar de Porto Belo e Bombinhas, analisamos essa atitude dos nossos policiais como um ato de extrema importância para salvar a vida não só dos envolvidos na ocorrência, mas de todos os moradores daquele local que foram expostos ao perigo. Nós ficamos extremamente orgulhosos e seguimos com a meta de sempre ajudar e manter a população em segurança”, ressaltou.