Por: Ricardo Gebeluca | 10/05/2019

Itajaí está realizando um diagnóstico de acessibilidade nos principais pontos turísticos da cidade. O levantamento é uma iniciativa da Secretaria de Turismo e Eventos em parceria com a comissão de acessibilidade do Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência (Comadefi). A primeira visita ocorreu nesta terça-feira (7) no Bico do Papagaio e na orla da Praia de Cabeçudas.

O grupo já verificou algumas necessidades nas visitas, como ajustes nos totens de informações, com a inclusão de braile, imagens em auto-relevo e áudio-descrição, reserva de vagas prioritárias e melhoria do acesso a praia para cadeirantes. A intenção é fazer o levantamento da acessibilidade de aproximadamente 10 locais turísticos. Os próximos pontos do diagnóstico serão os Molhes da Barra, Avenida Beira-rio e Mercado Público.

“Tivemos um retorno muito positivo das mudanças feitas na Marejada com relação à acessibilidade. Por isso, pedimos novamente o apoio do Comadefi para qualificar ainda mais nossos roteiros turísticos, agregando aplicativos e ajustando os acessos para proporcionar mais liberdade e segurança às pessoas com deficiência”, afirma o secretário de Turismo e Eventos de Itajaí, Evandro Neiva.

Parceria

A parceria com o Comadefi começou no ano passado na Marejada, quando a comissão ajudou a tornar a festa mais acessível para as pessoas com deficiência. A presidente do Comadefi, Bianca Reimão, reforça que a cidade recebeu melhorias nos últimos anos e que a intenção é qualificar o acesso principalmente para pessoas com deficiência auditiva e visual.

“Sabemos que é um mito que as pessoas com deficiências não viajam, não passeiam ou não compram, elas têm uma rotina normal. E favorecer o turismo acessível, proporcionando autonomia e independência para conhecer a cidade, melhora a qualidade de vida para quem mora aqui, para os turistas e para o município de uma forma geral”, destaca Bianca.

Após o diagnóstico, a Secretaria vai dar início às melhorias. O investimento estimado é de cerca de R$ 50 mi