Por: Ricardo Gebeluca | 06/02/2018

As cidades litorâneas enfrentam um serio problema na alta temporada de verão, quando o turismo aumenta significantemente a população nas praias. O despejo de esgoto clandestino na rede pluvial é um problema sério e conhecido na região. Sempre nessa mesma época do ano a bomba relógio explode, e o resultado são as belas praias contaminadas pelo esgoto que escorre nos rios e mar. O trabalho para identificar pontos de despejo de esgoto clandestinos na rede pluvial do município vem sendo realizado desde o final do ano passado em Itapema. Já foram ate o momento 1.300 ligações, levantamento realizado pela concessionaria de água e coleta de esgoto de Itapema, Conasa.

O Presidente da Fundação Ambiental Área Costeira de Itapema (FAACI), Diego Furtado, conta que a fundação em conjunto com a concessionaria desenvolvem um trabalho rigoroso de levantamento dos dados e notificação das residências que estão irregular. “Após ser notificada, cada ligação irregular de esgoto tem um prazo de 45 dias para realizar a adequação, após essa data caso não tenha solicitado a regularização, o proprietário da residência ou o condomínio recebe uma multa que varia de 1 mil a 10 mil reais. Se mesmo assim ainda não regularizar, o caso vai para âmbito judicial ”, explica Diego Furtado.

Ainda segundo o Presidente o problema que vem castigando a cidade é complexo e a solução também é. “Essas são algumas etapas de um processo que envolve muitas frentes de trabalho. Além das notificações, a FAACI vem cobrando insistentemente melhorias para a concessinaria de água do município. Estivemos recentemente na FATMA órgão responsável pelo licenciamento ambiental onde informamos oficialmente todos os ajustes que queremos que a Conasa faça em prol do município. Também vamos nos reunir com o Ministério Publico para um possível projeto de campanha para regularizar todos os esgotos clandestinos e não deixar que possíveis ligações irregulares venham ser feitas. O trabalho é complicado mas estamos lutando”, concluiu.

Conasa

O Engenheiro e Superintendente da Conasa – Águas de Itapema, Eduardo Vergutz, falou sobre a parceria junto a FAACI. “Esta parceria entre a FAACI e a Conasa é muito importante. Um trabalho intenso que vem sendo feito para alertar sobre a urgência em se conectar à rede de esgoto, que já está disponível para 74% da população de Itapema. A conscientização e regularização é fundamental para combater o despejo irregular de esgoto doméstico e, assim, evitar a contaminação das águas, danos ao meio ambiente e também a proliferação de doenças”, explicou.

 

FATMA

No inicio de janeiro uma equipe da FAACI se reuniu com o órgão responsável pelo licenciamento ambiental  da concessionária  para tratar sobre algumas sugestões de melhorias.  E segundo o Gerente da FATMA de Itajaí, Arno Gesser Filho, a partir de agora a FATMA fará as solicitações de adequações conforme o processo de licenciamento ambiental. “As solicitações serão feitas conforme as normas técnicas e legais existentes para o caso”, explicou Arno.