Por: Ana Carolina Souza | 16/04/2018

Em 2017, apenas 17 barcos industriais receberam autorização para a pesca da tainha, mas este ano 2018, o número de liberações saltará para 50. Na pesca anilhada, serão 130 embarcações autorizadas. Para essas duas frotas de barcos, foi estabelecida uma cota para pesca de até 3,8 mil toneladas.

A contagem das tainhas pescadas é feita na chegada do peixe às indústrias pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Quando o limite estabelecido for alcançado, o governo emitirá uma portaria no Diário Oficial da União (DOU) e a pesca ficará suspensa para as duas frotas.

Os pescadores ainda precisam aguardar a divulgação dessa normativa no Diário Oficial para poder solicitar as licenças. Essa cota é uma solicitação feita há dois anos por organizações não-governamentais que defendem o meio ambiente, para manter os estoques de tainha no mar.

Fonte: G1 SC