Por: Ricardo Gebeluca | 21/08/2019

   Os melhores surfistas profissionais do Brasil desembarcarão em São Francisco do Sul para competir nos dias 30, 31/08 e 1/09 na segunda etapa do CBSurf Pro Tour, o Circuito Profissional da CBSurf (Confederação Brasileira de Surf), buscando o Título de Campeão Brasileiro Profissional da temporada. Em 2018, Jadson André e Larissa Santos sagraram-se os Campeões.

“É muito importante o surfe catarinense receber uma etapa do Circuito Profissional Brasileiro em nosso estado, uma conquista da FECASURF junto à CBSURF. Para os atletas catarinenses, uma oportunidade de competir em casa, um evento com excelente premiação e muita chance de conquistar um bom resultado no Circuito!”, diz Reiginaldo Ferreira, Presidente da FECASURF (Federação Catarinense de Surf).

“É com o maior prazer que a CBSURF faz etapa em Santa Catarina, um celeiro de grandes atletas, com grandes nomes, não só de hoje mas de toda a história do surfe. Infelizmente começamos o Circuito no ano passado e por alguns contratempos não ocorreu a etapa de SC, que estava planejada, mas este ano voltamos à SC com força total e contamos com o apoio total da Federação e do seu Presidente Reiginaldo”, declara o Presidente da CBSurf, Adalvo Argolo, que neste final de semana já estará em São Chico para a etapa do Circuito CBSurf Junior Tour.

RANKING

 

A etapa distribuirá um total de R$80 mil em premiação (R$40 mil por categoria – masculina e feminina), destacando a igualdade de gênero instituída no surfe competitivo.

 

As etapas do Circuito são realizadas em diversos estados do Brasil. A primeira etapa foi realizada em maio, na praia do Futuro (Fortaleza, Ceará), vencida pelo surfista local Arthur Silva e pela carioca Taís de Almeida.

 

“Minhas expectativas são as melhores, tenho treinado bastante dentro e fora da água pra dar o meu melhor. Competi ano passado no QS1500 de São Chico, gostei bastante da onda da Prainha porque é forte e de qualidade, Me favorece porque gosto de ondas fortes. Acho muito legal ter uma etapa em Santa Catarina, porque SC respira o surf, tem altas praias com boas ondas e o público sensacional”, diz Tais de Almeida.

 

Na categoria Masculina, O Campeão Cearense Charlie Brown vem com tudo na segunda colocação do ranking, com o paulista Marcos Correa em terceiro e o Pernambucano Thiago Silva em quarto.

 

Já na categoria Feminina, Taís está sendo seguida pelas paulistas Camila Cássia e Júlia Santos. A cearense atual Campeã Brasileira Larissa dos Santos está em quarto, e já confirmou participação na etapa de São Chico.

 

INSCRIÇÕES

 

As inscrições são feitas diretamente com a Confederação Brasileira de Surf. Maiores informações podem ser encontradas no site: www.cbsurf.com.br .

 

SÃO FRANCISCO DO “SURFE”

A cidade fica no litoral norte de Santa Catarina, com transporte rodoviário disponível a partir dos aeroportos de Joinville (47km), Navegantes (95km), Florianópolis (195km) e Curitiba (176km). A organização do evento divulgará em breve uma relação de hotéis e pousadas parceiras do evento, assim como restaurantes.

A Prainha (praia da Saudade) é conhecida por ser uma das praias com ondas mais constantes no estado de Santa Catarina. Grande celeiro de atletas no estado, atualmente conta com uma categoria de base muito promissora.

A Prainha recebeu neste mês de agosto o direito de hastear a Bandeira Azul, uma Certificação Internacional de qualidade de praias. No Brasil, a Certificação é gerida pelo Instituto Ambientes em Rede e, para que a praia receba o Selo, uma série de critérios precisam ser cumpridos, como o desenvolvimento de ações de educação ambiental, qualidade da água, gestão ambiental, além de atender a requisitos de segurança e serviço. A Certificação é também uma ferramenta de fomento e qualificação turística, já que ela credencia apenas nove praias brasileiras, seis delas em Santa Catarina.

“É uma construção coletiva. Estamos desenvolvendo políticas públicas para que esses critérios sejam atendidos não só para a Certificação, mas pela necessidade de proteger o ambiente nativo e costeiro. E precisamos que todos estejam imbuídos desse mesmo sentimento. Por isso, a participação dos cidadãos é fundamental”, diz o Secretário de Meio Ambiente de São Chico, Gabriel Conorath, no site da Prefeitura.

 

GESTÃO SOCIOAMBIENTAL DO EVENTO

O evento contará com Sistema de Gestão Ambiental (SGA) aplicado por profissional tecnicamente e legalmente habilitado. A estrutura será montada no calçadão, longe das dunas frontais. Será executado um sistema de gerenciamento dos resíduos, com coleta seletiva e redução de uso de descartáveis por meio de uma parceria com a empresa Meu Copo Eco.  A educação socioambiental já é consolidada nos eventos de surfe no litoral catarinense. Haverá a neutralização dos gases de efeito estufa gerados pelo evento.

 

Os surfistas locais são bastante ativos nas causas socioambientais da região, como no movimento #SumidoroFree, que luta pela conservação da Bahia da Babitonga e pela preservação da onda do Sumidouro. A galera local está preparando algumas atividades bem bacanas para oferecer ao público.

A Prefeitura Municipal de São Francisco do Sul também é muito proativa. Em 2018, durante um evento de surfe na Prainha, aderiu à Campanha Mares Limpos, da ONU (Organização das Nações Unidas), comprometendo-se a engajar-se e em executar ações de combate ao lixo nos oceano.

REALIZAÇÃO E FOTOS

A Silverbay apresenta o São Chico Brasileiro de Surf, este final de semana com o CBSurf Júnior Tour e a seguir  com o CBSurf Pro Tour. Ambos contam pontos para os Circuitos da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), e o CBSurf Pro Tour também somará pontos para o Circuito Profissional Catarinense. A realização é da FECASURF (Federação Catarinense de Surf), da ASP (Associação de Surf da Prainha) e da Swell Eventos. A Prefeitura de São Francisco do Sul patrocina o evento. A Pró-Ilha Surfboards já confirmou apoio, assim como a marca Lord of the Sea e o Studio DoZero. Fotos: Primeira etapa do Circuito 2019. Cedidas pela CBSurf.