Por: Ricardo Gebeluca | 27/06/2018

Foi realizada nesta quarta-feira (27), no Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina, a primeira reunião do presidente do TRE-SC, desembargador Ricardo Roesler, com membros do Comitê Consultivo da Internet para combate às fake news, coordenado pelo juiz do Pleno Antonio Fernando Schenkel do Amaral e Silva.

O objetivo da reunião foi discutir a logística de trabalho, propondo ações preventivas e de apuração de denúncias relativas às Eleições 2018. “Nós vamos atuar especialmente no campo preventivo, através da divulgação na mídia de informações relativas à prevenção de fake news, e também na forma de repressão através das ações que porventura entrarem no Tribunal”, explicou o coordenador do Comitê.

Entre os temas debatidos no encontro estavam a instalação e o funcionamento do Comitê e a campanha “Se é fake não é news”, que consiste em ações online de incentivo aos cidadãos para que verifiquem a veracidade das notícias compartilhadas.

O Comitê foi instituído em 2 de maio de 2018 com o objetivo de estudar medidas necessárias à prevenção da divulgação de notícias falsas nas eleições gerais de outubro, e sua apuração preliminar, no âmbito do TRE-SC. “É um órgão de vanguarda no país, só existe no TSE. Então, somos p primeiro TRE do Brasil a instalar um comitê consultivo de internet que visa estabelecer diretrizes de trabalho e protocolos de investigação nessa área para auxiliar os juízes eleitorais que vão tratar da propaganda eleitoral este ano”, ressaltou o presidente do TRE-SC.

Estiveram presentes na reunião, além do presidente da Corte e do coordenador do Comitê, os membros da comissão: Álvaro Sampaio, secretário de Tecnologia da Informação do TRE-SC; Daniel Sell, secretário judiciário do Tribunal; Maurício Mânica Gossling, delegado da Polícia Federal; Diego Cavalcante Fernandes, perito criminal federal; Luis Ângelo Lacerda Moreira, delegado da Polícia Civil; e André Stefani Bertuol, procurador regional eleitoral. Também participaram do encontro o vice-presidente e corregedor regional eleitoral do TRE-SC, desembargador Cid Goulart, o delegado Mauro Cândido dos Santos Rodrigues e o agente Ivan de Souza Castilho, ambos do Tribunal de Justiça.

Por Jennifer Hartmann

Assessoria de Comunicação Social do TRE-SC