Por: Redação | 16/09/2020

Divulgado a cada dois anos, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é um dos principais indicadores da qualidade do ensino público no Brasil. O Ideb permite que toda a sociedade acompanhe se determinada escola ou rede, seja ela municipal ou estadual, está assegurando o direito de aprendizagem dos estudantes.

O Ideb é calculado a partir de duas importantes informações para a educação brasileira: o fluxo escolar (aprovação), obtidos no Censo Escolar, e as médias de desempenho no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

O Ideb é a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade para a educação básica. A meta para o ano base 2019 seria alcançar média 6,1 valor correspondente a um sistema educacional de qualidade comparável ao dos países desenvolvidos. Em Itapema, o resultado anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) mostra os avanços alcançados na rede de ensino municipal. “De acordo com o resultado emitido pelo MEC podemos afirmar que Itapema avança cada vez mais na qualidade de ensino. Nos anos finais a média anterior era de 5.1 e passamos para a 5.7. Já para os anos iniciais, nossa média que era de 6,3 subiu para 6,4”, explica a secretária de Educação Alessandra Simas Ghiotto.  “A meta geral estipulada pelo Ministério da Educação seria de 6,1 e nós ultrapassamos esta média chegando a 6,4”, comemora . “Esta meta atingida é esforço de um trabalho bem desenvolvido com a equipe dos profissionais da Educação. Nossa gestão foi voltada para a capacitação destes profissionais. Deixamos as escolas mais preparadas, como, por exemplo, a distribuição de notebooks para os professores e também através de inúmeros cursos de capacitação profissional”, completa a secretária.

 

Investimentos na educação

No ano passado, Itapema recebeu o título de Projeto Inovador 2019 durante o VI Fórum de Cidades Digitais da Foz do Rio Itajaí com a implantação do ensino da robótica e das mesas interativas.  Para o ensino da robótica, os professores passaram por capacitações e os kits foram distribuídos de acordo com as idades e séries dos alunos, desde Educação Infantil, Anos Iniciais e Anos Finais. O projeto também contempla atividades em contraturno escolar onde os estudantes já estão programando objetos. Já as mesas interativas foram disponibilizadas em todos os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e contribuem para o desenvolvimento das crianças. O município também investiu em lousas digitais, que funcionam como uma tela imensa de um computador, porém mais inteligente, pois é sensível ao toque. Desta forma, tudo o que se pensar em termos de recursos de um computador, de multimídia, simulação de imagens e navegação na internet é possível com ela. Outra novidade implantada na rede municipal foi a Escola da inteligência que é fundamentada na Teoria da Inteligência Multifocal, elaborada pelo Dr. Augusto Cury, a metodologia promove, por meio da educação das emoções e da inteligência, a melhoria dos índices de aprendizagem, redução da indisciplina, aprimoramento das relações interpessoais e o aumento da participação da família na formação integral dos alunos.