Por: Redação | 07/06/2021

Uma ação da Guarda Municipal de Balneário Camboriú na noite desta sexta-feira (4) na Casa do Rap, situada no bairro da Barra em BC, repercutiu nas redes sociais. Um dos sócios do estabelecimento e também tatuador, Wellington conhecido como Blackout, foi baleado com tiro de borracha.

Imagens divulgadas pelo local mostram os policiais dando ordem de prisão aos presentes e em seguida agredindo a pessoa que estava gravando. O vídeo na íntegra mostra ainda o ferimento no braço do tatuador causado pela bala de borracha, a reportagem retirou esta parte do vídeo por se tratar de uma imagem muito chocante.

Em seguida as imagens mostram outro policial indo pra cima de algumas pessoas, há outro corte e um policial esta atirando na rua enquanto uma menina pede que ele pare, o policial para e dá um tapa no rosto da moça.

 

 

Em nota o estabelecimento explicou que já estavam fechando o caixa, por volta das 22h40 quando os agentes da Guarda Municipal chegaram e pediram os alvarás de funcionamento, quando em determinado momento houve uma discussão que desencadeou a violência por parte da polícia.

“Logo em seguida encadeou as diversas agressões e ações desnecessárias causando ferimentos em pessoas inocentes e que não representam qualquer ameaça seja pra quem for… é isso fica claro nos vídeos que estão circulando”, publicou a Casa do Rap.

 

O que diz a Guarda Municipal

Em nota, a Guarda Municipal afirmou que recebeu uma denúncia de perturbação de sossego por volta das 23h30 e quando estava no local, um homem entrou no estabelecimento e começou a questionar o trabalho dos agentes, em seguida, diz a nota, o jovem tentou investir contra os policiais. Veja na íntegra:

Por volta das 23h30, da última sexta-feira (04) duas guarnições da Guarda Municipal, foram acionadas para atender uma ocorrência de perturbação do sossego alheio em estabelecimento comercial, situado no Bairro da Barra. Ao chegar no local solicitou que somente o proprietário que ficasse no estabelecimento. Logo após um homem adentrou ao local e começou a questionar e desrespeitar o trabalho da guarnição vindo atrapalhar o trabalho da mesmo que tem o poder de fiscalização.

Foi por diversas vezes tentada a conversa, não obtendo sucesso o jovem tentou investir contra a guarnição onde foi necessário um disparo de granilha, vindo atingir o braço direito do mesmo e parte do ombro. O homem tentou a todo momento incitava os frequentadores do local a partir para cima da guarnição, onde foi pedido apoio e foram necessárias cinco viaturas no local. O atingido foi levado pelo SAMU ao P.A da Barra atendido pelo plantão médico e liberado.

No P.A da Barra enquanto a guarnição estava preparada para fazer a condução, outro homem veio até a guarnição com seu celular filmando e acusou a guarnição de racismo dizendo, que os guardas estavam fazendo aquilo somente porque o conduzido era preto tentando assim impedir que a convenção prosseguisse com seu trabalho momento esse que recebeu voz de prisão por atrapalhar procedimento policial no local.

Os dois foram conduzidos a está delegacia para procedimentos.

Sobre a agressão contra uma mulher, a Guarda Municipal informa que ele já foi afastado.

Por ND+