Por: Ricardo Gebeluca | 25/06/2020

Uma mulher da cidade de Florianópolis causou tumulto nesta quarta-feira (24) após se recusar a utilizar máscara no interior do ônibus e a se sentar em um assento próximo à janela, como determina o protocolo sanitário determinado pelo município.

A Guarda Municipal e a PM foram acionadas para registro da ocorrência. O relatório será encaminhado para a Vigilância Epidemiológica do município para aplicação da multa de R$ 1.250,00 conforme estabelecido no decreto municipal que entrou em vigor nesta quarta.

Quando a mulher embarcou, os próprios passageiros da linha pediram que ela utilizasse a máscara de forma correta e acionaram os fiscais da plataforma. A mulher se recusou e a Guarda Municipal foi chamada para prestar orientações.

Após cerca de dez minutos, a passageira aceitou as orientações e o ônibus seguiu viagem. Durante esse trajeto, a confusão continuou após a passageira iniciar discussão com os demais usuários.

Logo depois, a passageira pegou outro ônibus e novamente se recusou a cumprir as regras estabelecidas no protocolo sanitário. A Guarda Municipal foi acionada novamente pelo CCO, que acompanhava a viagem pelas câmera, juntamente com a PM, que durante cerca de 20 minutos, tentaram o convencimento da passageira, que se mostrou irredutível.

Enquanto isso, para não causar transtorno aos demais passageiros, o Centro de Controle de Operações disponibilizou um outro ônibus para que a viagem pudesse ser feita, já que a orientação é de que os motoristas não sigam viagem até que esteja tudo de acordo com as medidas de prevenção ao Coronavírus no transporte coletivo.

“É inaceitável que uma pessoa coloque a saúde de outras pessoas em risco. Infelizmente, quando uma pessoa opta por uma atitude lamentável como essa, o coletivo é prejudicado. Importante reforçar que nenhuma infração será tolerada. Estamos intensificando a fiscalização para que esse serviço não seja interrompido”, explica o Secretário de Mobilidade da Prefeitura de Florianópolis, Michel Mittmann.